Kodansha e suas revistas de mangás

A Kodansha foi fundada em 1909 por Seiji Noma como um spin-off de Dai-Nippon Yubenkai (Greater Japan Oratorical Society) e teve sua primeira revista publicada no mesmo ano em que se chamava Yuben. O nome Kodansha se originou em 1911 quando a editora se fundiu com seu grupo original e desde 1958 o nome é usado legalmente para a empresa.

A Kodansha é a hoje em dia a segunda maior editora do Japão, onde já dominou por muito tempo após superar a Shogakukan, deixou de dominar devido a Shueisha, voltou a dominar após um período de tempo e voltou a ficar em segundo lugar após um período de recessão sendo, superada pela Shueisha novamente em termos de receita e mercado.

Neste texto eu farei a mesma coisa que fiz com o texto anterior da Shueisha, mostrando um pouco sobre as revistas de mangás da mesma e utilizando da mesma fórmula que utilizei no texto passado que pode ser lido no site. Dessa vez será um pouco mais complicado já que achar informações de algumas dessas revistas não foi possível então só algumas terão detalhes em texto. Todas as revistas mencionadas serão as atualmente ativas e em todas as demografias da editora.

Weekly Shounen Magazine

Frequência: Semanal
Demografia: Shounen
Criação: 1959
Circulação: 995,017
Mangás de destaque: Ashita no Joe, Wonder 3, Devilman, Hajime no Ippo, Fairy Tail, Shonan Junai Gumi, Boys Be, Baby Steps, Baribari Legend, Kindaichi Case Files, Again, Psychometrer Eiji, Great Teacher Onizuka, Love Hina, Rave, Air Gear, School Rumble, Suzuka, Gamaran, Kimi no Iru Machi, Sayonara Zetsubou Sensei, Area no Kishi, Tsubasa Reservoir Chronicles, Daiya no Ace, Bloody Monday, Good Ending, Negima, Code Breaker, Yamada-kun and the Seven Witches, Nanatsu no Taizai, Tsurezure Children, Seitokai Yakuindomo

A Shounen Magazine é uma das maiores e mais tradicionais revistas de mangás do Japão, sendo a segunda maior revista baseada na demografia Shounen atualmente, ficando atrás apenas de uma de suas rivais que é a Shounen Jump.

A revista atingiu muito sucesso a partir dos anos 70 e conseguiu ficar em primeiro por muitos anos até que durante os anos 80 a Shounen Jump tirou a Magazine do topo e isso perdurou por muitos anos até a metade dos anos 90 onde a rival perdeu bastante de sua circulação devido ao fim de seus mariores mangás na época que eram Dragon Ball e Slam Dunk. Com isso, a Shounen Magazine conseguiu voltar ao topo até a Shounen Jump retornar ao primeiro lugar em 2002 com as duas praticamente brigando uma com a outra pelo topo durante muitos anos até a Magazine acabar ficando um pouco atrás em circulação em comparação com a rival a partir de 2010.

Bessatsu Shounen Magazine

Frequência: Mensal
Demografia: Shounen (16 a 21 anos)
Criação: 2009
Circulação: 66,667
Mangás de destaque: xxxHolic, Shingeki no Kyojin, Aho Girl, Flying Witch, Aku no Hana, Half & Half, Happiness, Arslan Senki, Sankarea, Joshiraku, Kami-sama no Iutori, UQ Holder, Danganronpa Killer Killer

A Bessatsu Shounen Magazine é uma revista spin-off da Weekly Shounen Magazine com um foco em títulos mais experimentais, diferentes e maduros que da sua revista irmã. A revista foi criada justamente para isso e conseguiu alcançar bastante sucesso devido a títulos como Shingeki no Kyojin que aumentaram bastante a circulação da revista, além de seus volumes em si, o que acabou gerando revistas como a Square Jump da concorrente Shueisha que se baseava bastante no que a Bessatsu estava fazendo focando em uma demografia Shounen com uma faixa de idade superior ao que é tido normalmente em shounen, focando mais em jovens adultos com mangás mais experimentais e maduros em comparação com a revista irmã principal.

Monthly Shounen Magazine

Frequência: Mensal
Demografia: Shounen (16 a 21 anos)
Criação: 1964
Circulação: 485,267
Mangás de destaque: Ballroom e Youkoso, Noragami, Dear Boys, Beck, Capeta, Your Lie in April, Alive: The final Evolution, Shin Tekken Chinmi

A Montly Shounen Magazine é outra revista que começou como spin-off da Shounen Magazine. Ao contrário da Bessatsu que foi criada relativamente recentemente em comparação, essa revista já é tradicional, tendo uma circulação muito maior e também muitos anos de publicação, tendo sido fundada em 1964.

Curiosamente, a revista foi criada como Bessatsu Shounen Magazine e em 1969 a revista passou a se chamar Monthly Bessatsu Shounen Magazine. Após um ano sem ser publicada em 1974, a revista voltou a ser publicada novamente em 1975 com o nome que permanece até hoje.

Monthly Shounen Sirius

Frequência: Mensal
Demografia: Shounen (16 a 21 anos)
Criação: 2005
Circulação: 8,917
Mangás de destaque: Shoukoku no Altair, Shingeki no Kyojin: Before the Fall, Youkai Apartment, Yozakura Quartet, Tensei shitara Slime Datta Ken

Assim como todas as revistas Shounen mensais, a Monthly Sirius se foca em um público mais velho do que as revistas Shounen semanais focam, com um foco em adolescentes e jovens adultos. A revista foi fundada em 2005 como uma estratégia da Kodansha para conseguir um novo público junto de suas outras revistas shounen mensais.

Weekly Young Magazine

Frequência: Semanal
Demografia: Seinen
Criação: 1980
Circulação: 407,367
Mangás de destaque: Prison School, Akira, Tobaku Hakairoku Kaiji, xxxHolic Rei, Initial D, Chobits, Minami-ke, Hare-kon, Parallel Paradise, Tejina-senpai, Ghost in the Shell, GTO: Paradise Lost, Hantsu X Trash, Origin

A Young Magazine é uma das mais conhecidas revistas Seinen do Japão e também uma das mais populares, ficando atrás apenas da Young Jump da Shueisha. Assim como sua grande rival, a Young Magazine também tem capas com gravure idols e algumas das primeiras páginas da revista.

A Young Magazine assim como a Young Jump geralmente possui um conteúdo mais adulto com sexo, bastante violência, ação e humor mas ao mesmo tempo, possui títulos que não se encaixam dentro deste estigma e que poderiam ser vistos em revistas shounen como comédias românticas e harém por exemplo.

Morning

Frequência: Semanal
Demografia: Seinen
Criação: 1982
Circulação: 219,800
Mangás de destaque: Giant Killing, Vagabond, Planetes, Uchuu Kyoudai, Billy Bat, Chi’s Sweet Home, Gon, Hoozuki no Reitetsu, Tetsuwan Girl, Devilman Lady

A revista Morning é uma das mais tradicionais e famosas revistas seinen do Japão. Apesar de não ser a revista mais popular comparada com a Young Magazine ou a Young Jump, ainda assim é uma das maiores na demografia. Além disso, nessa revista saíram clássicos como Vagabond, Uchuu Kyoudai e Planetes que ajudaram a aumentar a circulação em si e em seu reconhecimento no passar dos anos.

Afternoon

Frequência: Mensal
Demografia: Seinen
Criação: 1986
Circulação: 69,312
Mangás de destaque: Mushishi, Vinland Saga, Yokohama Kaidashi Kikou, Blade: A Lâmina do Imortal, Parasyte, Historie, Eden: It’s an Endless World, Blame, Noise, Genshiken, Houseki no Kuni, Sidonia no Kishi, Octave, Nazo no Kanojo X, Aa Megami-sama

Mais uma das mais tradicionais revistas seinen da Kodansha e também a segunda menos popular dentre todas elas em termos de circulação. Assim como Evening e Morning, é parte da triade seinen com mangás que tem temas e histórias um pouco mais maduras e experimentais com mangás como Mushishi, Blade, Houseki no kuni e outros sucessos surgindo devido a isso.

Evening

Frequência: Duas edições por mês
Demografia: Seinen
Criação: 2001
Circulação: 103,000
Mangás de destaque: Inuyashiki, Shamo, Kasane, Deathtopia, Koi Kaze, Aventurier, Blood Alone

Evening, como mencionado anteriormente, é uma revista também bastante tradicional e importante, sendo parte da tríade seinen com temas bastante relacionadas entre si.

Good! Afternoon

Frequência: Mensal
Demografia: Seinen
Criação: 2008
Circulação: Não conhecida
Mangás de destaque: Ajin, Grand Blue, Amaama to Inazuma, Natsu no Zenjitsu, Teppu, Witch Craft Works, Occultic;Nine

Good Affternoon é uma revista seinen que foi criada como spin-off da Affternon após vários anos de publicação.

Nakayoshi

Frequência: Mensal
Demografia: Shoujo (8 a 14 anos)
Criação: 1954
Circulação: 103,333
Mangás de destaque: Sakura Card Captors, Sailor Moon, Rayearth, Daa Daa Daa, Shugo Chara, Ghost Hunt, Sakura Card Captors Clear Card-Hen

Criada a mais de 60 anos, a Nakayoshi é também uma das mais tradicionais, importantes e populares revistas shoujo do mercado. Apesar de ter perdido uma grande parte de sua circulação durante os anos (assim como praticamente todas as revistas), a Nakayoshi continua sendo extremamente importante para a editora.

Como curiosidade, a revista publicava em sua maior parte títulos contando histórias de um primeiro amor até que o editor chefe responsável pela revista nos anos 90 decidiu mover a revista para algo mais fantasioso, o que fez com que títulos como Sakura Card Captors, Sailor Moon e Guerreiras de Rayearth aparecessem na revista.

Dessert

Frequência: Mensal
Demografia: Shoujo/Josei (Focado em garotas no final da adolescência e mulheres no início dos 20 anos)
Criação: 1996
Circulação: 47,400
Mangás de destaque: Tonari no Kaibutsu-kun, Liar X Liar, Taiyou no Ie, Suki tte Ii na yo, Ohayou Ibarahime, Harumatsu Bokura, Living no Matsunaga-san

A Dessert é a sucessora da revista Shoujo Friend que era uma das principais revistas Shoujo da Kodansha no mercado antes de ser substituída.

Bessatsu Friend

Frequência: Mensal
Demografia: Shoujo
Criação: 1965
Circulação: 70,500
Mangás de destaque: Watashi ga Motete Dousunda, Mars, Ein no With, Life, Vitamin, Junai Tokkou Taichou, Tonari no Atashi, Peach Girl, Hope

Bessatsu Friend é mais uma tradicional revista shoujo. Inicialmente, a revista possuia um grande foco em histórias de romance, porém, com a chegada de artistas como Keiko Suenobu e seu foco em contar histórias com bullying, a revista passou a ter diferentes focos de história.

Aria

Frequência: Mensal
Demografia: Shoujo/Josei (Foca em garotas de 16 a 22 anos)
Criação: 2010
Circulação: 12,050
Mangás de destaque: No6, Shingeki no Kyojin: Kuinaki Sentaku, Kore wa Koi no Hanashi, Inuwashi Momo wa Yuruganai

Aria é uma revista shoujo/josei focada em garotas adolescentes e mulheres um pouco mais velhas que foi fundada em 2010. Como curiosidade, a revista teve um aumento de circulação de mais de 80 mil de diferença em relação ao que tinha antes devido ao fato de que o spin-off de Shingeki no Kyojin seria publicado, o que teve um aumento absurdo por muitos anos até o título ter terminado e a revista ter voltado a seus números usuais.

Be Love

Frequência: Mensal
Demografia: Josei
Criação: 1980
Circulação: 98,650
Mangás de destaque: Chihayafuru, Meiji Hiiro Kitan

A revista Be Love é uma das precursoras da demografia Josei, sendo a primeira delas a estrear e uma das revistas a popularizar a demografia em si que até então sequer existia no mercado.

Em 1997 uma pesquisa revelou que a maioria das leitoras eram mulheres que trabalhavam ou donas de casa. Além disso, 8% dessa parte de leitoras eram estudantes.

Kiss

Frequência: Mensal
Demografia: Josei
Criação: 1992
Circulação: 77,417
Mangás de destaque: Nodame Cantabile, Kuragehime, Kimi Wa Pet, IS: Otoko demo Onna demo nai Sei, Perfect World, Tokyo Tarareba Musume, Kiss & Never Cry

Após o surgimento e estabelecimento da demografia Josei durante os anos 80, a Kodansha criou mais uma revista para aproveitar a popularidade desta demografia. Em 1992 surgia a Kiss que seria uma das mais influentes revistas da demografia durante anos e também uma das que mais possui títulos relevantes para a demografia.

Deixe uma resposta